ISEC | Outubro de 2019 - Abril de 2020

Excelência XXI | Ciclo de Conferências


Ciclo de conferências Excelência XXI

Este Ciclo de Conferências tem por objetivo a integração dos nossos alunos no mercado de trabalho à medida que vão progredindo na carreira académica.

Entrada livre mas, obrigatório efetuar a inscrição aqui.

 

 

2019

9 de outubro - Desafios para os engenheiros num mundo globalizado

SINOPSE

A globalização da engenharia, o que a nível nacional começou a ser designada por “internacionalização das empresas”, processo que foi originado pela crise financeira mundial que se estalou no final da década passada, obrigou a um redimensionamento estratégico das empresas de engenharia e da atividade dos engenheiros.

A nível global, na sequência da transformação digital que quase em simultâneo desencadeou o crescimento de soluções tecnológicas inovadoras e imparáveis, desenvolvidas por engenheiros, colocam-se novos desafios na formação, na atividade e na interação global da engenharia.

Ao mesmo tempo, enquanto se tenta perspetivar os limites de uma geração 4.0, os diferentes estados de desenvolvimento dos países exigem engenheiros 4x4 capazes de dar resposta e solucionar problemas em locais inóspitos e adversos.

Neste contexto, os modelos educacionais e os diversos graus de formação assumem particular importância e terão de coabitar.

Paralelamente, as Alterações Climáticas e a necessidade de serem atingidos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas exigem que os engenheiros sejam atores e interventores numa corrida contra o tempo.

 

8 de Novembro - Empreendedorismo: do conceito à aplicação, da ideia ao negócio, da tecnologia ao valor.

 

SINOPSE

 

• Esclarecer o que se entende por empreendedorismo, o que o caracteriza, bem assim como a quem o adota enquanto forma de vida, em que tipologias específicas se pode subdividir ou contextualizar;
• Evidenciar a sua pertinência objetiva no desenvolvimento, tanto à escala local, como a nível regional, nacional ou mundial, bem como o papel que deve competir às Instituições de Ensino Superior neste domínio;
• Explicitar as diferentes etapas a acautelar no processo de transformação duma vaga ideia de negócio numa realidade organizacional concreta, por forma a ganhar eficácia nesta conversão, ao mesmo tempo que se majora a respetiva probabilidade de sucesso;
• Ilustrar as várias fases que se encontram associadas à afirmação dos projetos de Empreendedorismo de Base Tecnológica, assentes em conhecimento, cada vez mais essenciais.

 

Sobre o Professor Doutor Pedro Saraiva salientamos o seguinte:

- Professor Catedrático na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra;

- Director da NOVA Information Management School (NOVA IMS) da Universidade Nova de Lisboa;

- Tem participado como perito internacional em projetos desenvolvidos pela Comissão Europeia e OCDE relacionados com “entrepreneurial universities”, empreendedorismo e competitividade das PME (2015-), colaborado com o Governo dos Emirados Árabes Unidos na aplicação de Modelos de Excelência na Administração Pública (2016-2018) e as Agências de Acreditação do Ensino Superior de Oman (2018-) e Maurícias (2018).

 

6 de Dezembro - Os negócios internacionais e as vantagens do Mercado Europeu

SINOPSE

A liberalização do comércio prosseguida pela União Europeia no âmbito do Mercado Único facilita as atividades internacionais das empresas e os seus negócios no espaço europeu. Em que medida o desmantelamento de barreiras e a harmonização legislativa do Mercado Único são vantajosas para as empresas? O que pensam as empresas do funcionamento do mercado único? Como podem estes agentes económicos reportar eventuais dificuldades em fazer negócios noutro país da UE? Que desafios ainda se colocam ao funcionamento deste pilar da integração económica europeia? A palestra procura analisar como a internacionalização das empresas para o Mercado Único europeu pode significar menos incerteza e mais estabilidade nos seus negócios; procura também descodificar os desafios atuais ao aprofundamento deste espaço integrado, cujo objetivo é promover o crescimento económico e o emprego, mas também melhorar a competitividade das empresas.

 

Sobre a Professora Doutora Maria Helena Guimarães salientamos o seguinte:

Professora Associada com Agregação na Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho. Leciona disciplinas de economia política internacional, economia política dos negócios internacionais, economia global, economia europeia e políticas económicas da EU, entre outras, tendo-lhe sido atribuído pela Comissão Europeia um Módulo Europeu de Ensino em economia europeia. É co-editora de um livro sobre o Mercado Único (publicado pela editora Emerald), autora do livro Economia Política do Comércio Internacional (Principia) e tem ainda capítulos em livros de editoras estrangeiras (Routledge, Peter Lang) e nacionais.

Preside atualmente ao Conselho da Escola de Economia e Gestão.

2020

19 de Fevereiro -  Engenharia e inovação no contexto da transformação digital

SINOPSE

Engenharia e inovação no contexto da transformação digital António M. Cunha Universidade do Minho e DTx - Laboratório Colaborativo em Transformação Digital Guimarães - Portugal

No contexto da complexa revolução científica em curso, as sociedades tecnologicamente mais desenvolvidas estão a protagonizar, quase em paralelo, diversas transformações, nomeadamente nos domínios digital, industrial e biológico, criando novos produtos, serviços, modelos de trabalho e estilos de vida.  Estas transformações são acompanhadas por um desafio maior, o de garantir a sustentabilidade do planeta Terra.

A transformação digital está omnipresente, alterando radicalmente, processos produtivos e de diagnóstico, organizações e cidades. A internet das coisas e o desenvolvimento das comunicações, nomeadamente o 5G, geram volumes de informação sem precedentes, a computação de alto desempenho (HPC), permite consumar o potencial dos algoritmos de inteligência artificial, que começam a evidenciar capacidade auto-evolutiva; a robótica, a impressão 3D ou os veículos autónomos são exemplos de dispositivos que integram funções inteligentes e cujo nível de complexidade e de interação com os humanos vai aumentar significativamente, nomeadamente através de interfaces de visão artificial e de processamento de voz. De facto, os sistemas ciber-físicos, incluindo robôs colaborativos, estão cada vez mais adequados a desempenharem a maioria das tarefas humanas, desde a indústria, aos trabalhos domésticos e à saúde. A inteligência será, cada vez mais, partilhada com computadores, capazes de aprender e evoluir.  Adicionalmente, a modificação e a edição genética abrem novas fronteiras, aumentando a qualidade e a esperança de vida e questionando os seus fundamentos éticos. Os desenvolvimentos em materiais inteligentes e com funcionalidades inovadores abrem novos fronteiras aplicacionais. O grande desenvolvimento da ciência e das tecnologias quânticas, traz uma nova compreensão da matéria e abre novas dimensões na computação, nas comunicações, na metrologia, nos materiais e sensores.

Neste quadro de crescente complexidade, uma cidadania ativa exige conhecimentos alargados. Requer igualmente o desenvolvimento de pensamento e espírito críticos e robustos face aos crescentemente mais rápidos avanços da ciência, tecnologia e do conhecimento humano em geral. De facto, este novo tempo trará novos debates políticos e exigirá novos conceitos éticos, nomeadamente na ética humano-máquina, bem como novos sistemas educativos e instituições académica capazes de discutir, aprofundar e difundir esses conceitos.

 

Sobre o Professor Doutor António M. Cunha salientamos o seguinte:

- Professor Catedrático do Departamento de Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho;

- Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, 2014-17;

- Presidente do CoLab em Transformação Digital;

- Membro dos boards do Programa MIT-Portugal, da Parceria Bosch-UMinho, do INL (International Iberian Nanotechnology Institute), do MACC (Minho Advanced Computing Centre) e do High Level Scientific Committee of the Atlantic International Satellite Launch Programme;

- Presidente do Conselho Consultivo da COTEC, 2015-18;

- Membro da Academia de Engenharia;

- Medalha de mérito científico do Ministério da Ciência, Tenologia e Ensino Superior, 2017;

- Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública, 2018.

 

18 de Março – Pensamento estratégico - Ciência ou Arte?

As mudanças na envolvente são cada vez mais rápidas e nem sempre para direções expectáveis.

Os aumentos da velocidade da mudança nos mercados, na dinâmica competitiva dos concorrentes, nas tecnologias, entre outros, requerem que as empresas desenvolvam novas formas, cada vez mais dinâmicas, de se adaptar no sentido de aproveitar janelas de oportunidade que sistematicamente tendem a ser mais curtas.

Nesta palestra será abordado o pensamento estratégico como alavanca para as empresas identificarem e avaliarem formas alternativas de aproveitar novas oportunidades no tempo, enquadrando as opções estratégicas necessárias e ajustando a implementação das opções estratégicas em função da evolução das diversas realidades (internas e externas às empresas).

 Os temas-chave a abordar serão:

  • Estratégia empresarial – o que é?

  • Áreas-chave e principais abordagens à estratégia

  • Tendências da estratégia empresarial

  • Pensamento estratégico

  • Dinamização da mudança

A apresentação será o mais dinâmica possível, estando previsto o recurso a slides e a pequenos vídeos ilustrativos dos temas. Para além disso, e numa lógica de interatividade, os participantes serão convidados a participar, a colocar as suas questões e, eventualmente, a partilhar as suas próprias experiências. Não menos importante, os participantes serão ainda convidados a, no decorrer da sessão, efetuar pequenos exercícios.

 

BIOGRAFIA do Professor Doutor Nuno Cardeal

- Professor Auxiliar Convidado na Católica Lisbon School of Business and Management;

- É Autor do livro Pensamento Estratégico – Antecipar as ondas do Futuro, coautor e coeditor do livro Investimento Direto Estrangeiro – Capação de IDE em Portugal – Casos da Alemanha e da Noruega e autor de diversos artigos científicos; 

- É, desde 2005, Senior partner do Grupo Eurodefinição, um Grupo de empresas especializado em consultoria e formação. Na sua experiência enquanto consultor tem trabalhado com empresas dos maios diversos setores de atividade.

 

Nota biográfica

Nuno Cardeal é doutorado em Gestão de Empresas (vertente de estratégia empresarial) pelo ISCTE-IUL, MBA pela Católica Lisbon School of Business and Management, e licenciado em Engenharia Mecânica pelo IST. É, desde 1997, docente da Católica Lisbon School of Business and Management, onde é Professor Auxiliar Convidado, tendo, nestes mais de 20 anos de colaboração com a Universidade Católica Portuguesa, lecionado disciplinas de estratégia empresarial, gestão internacional, consultoria e inovação, tanto em licenciaturas quanto em mestrados e ainda em programas de formação para executivos.

É autor do livro Pensamento Estratégico – Antecipar as ondas do Futuro, coautor e coeditor do livro Investimento Direto Estrangeiro – Captação de IDE em Portugal – Casos da Alemanha e da Noruega, e autor de diversos artigos científicos.

É, desde 2005, senior partner do Grupo Eurodefinição, um Grupo de empresas especializado em consultoria e formação. Na sua experiência enquanto consultor tem trabalhado com empresas dos mais diversos setores de atividade.

Viveu cerca de 2 anos em São Paulo, no Brasil, onde foi diretor geral de uma empresa industrial. Vive, desde 2016 em Espanha.

 

22 de Abril - Comunicar com Impacto

 

       

Os eventos realizados no ISEC - Instituto Superior de Engenharia de Coimbra / Coimbra Engineering Academy são fotografados e/ou filmados para efeitos de divulgação interna, redes sociais e órgãos de comunicação social.

 

Data de Publicação 2019-07-15