Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial

Apresentação

O curso de Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial integra tópicos convencionais de engenharia, projecto e as ciências empresariais numa só estrutura curricular, permitindo aos seus estudantes aplicar as ciências básicas de engenharia e de gestão na resolução de problemas de gestão empresarial. Nesse sentido, a Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial oferece uma formação de banda larga nos principais ramos da engenharia por forma a dotar os estudantes, e futuros profissionais, de competências que lhes permitam compreender os problemas dos diversos ramos da engenharia de uma forma global.

O curso funcionará de forma transversal suportando-se nas competências existentes nesta área no Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB), no Departamento de Engenharia Electrotécnica (DEE), no Departamento de Engenharia Informática e de Sistemas (DEIS), no Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) e no Departamento de Física e Matemática (DFM). 


A característica mais marcante do curso de Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial ministrado no Departamento de Engenharia Química e Biológica do ISEC é a sua natureza predominantemente profissional, para além do plano de estudos estar de acordo, quer na sua duração quer no número total de créditos, com o disposto no número 1 do artigo 8º do Decreto-Lei que regula os graus e diplomas do ensino superior (Declaração de Bolonha).

O carácter profissionalizante do curso concede aos discentes larga vantagem face a potenciais concorrentes, pois permite o seu ingresso no mercado de trabalho após três anos de estudos.

Objectivos

O curso de Engenharia e Gestão Industrial do ISEC tem por objectivo formar Licenciados em Engenharia e Gestão Industrial de elevada capacidade técnica e científica nas áreas da Engenharia e da Gestão.

(curso aprovado de acordo com a Declaração de Bolonha)

9104 Engenharia e Gestão Industrial 

Provas de Ingresso: Física e Química e Matemática

Saídas Profissionais

Pretende-se que os licenciados em Engenharia e Gestão Industrial fiquem habilitados para desenvolver actividades de coordenação e gestão em áreas multi e interdisciplinares que integrem as diferentes ciências e tecnologias dos ramos da engenharia e possuam formação sólida em técnicas / métodos de controlo de gestão.

 

Assim, as saídas profissionais dos Licenciados em Engenharia e Gestão Industrial graduados pelo Departamento de Engenharia Química e Biológica do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra enquadram-se nos seguintes sectores industriais:

  • Saúde e Segurança Social;
  • Serviços Públicos e Empresas de Serviços;
  • Transportes e Comunicações;
  • Bancos e Seguros;
  • Administração Pública;
  • Gabinetes de Estudos e Projectos de Engenharia;
  • Laboratórios de Engenharia e Instituições de ensino e de apoio à investigação científica;
  • Indústrias Farmacêutica, Química e afins;
  • Indústrias do sector Mecânico, Metalomecânica, Máquinas-Ferramentas, Electromecânica, Energia e Frio Industrial, Refinação de Petróleos, Petroquímica e Gases;
  • Transformação de Plásticos, Resinas, Fibras e Têxtil, Produtos Químicos, Adubos e Pesticidas e Química Orgânica Fina.

Perfil e Competências

O perfil de formação adoptado para a Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial garante simultaneamente a empregabilidade, a mobilidade e o prosseguimento de estudos. O perfil do licenciado está claramente orientado para o exercício de uma profissão. Não se tratando de um curso integrado, tipo 0+5, como é oferecido na generalidade das Universidades, os alunos obterão ao fim de três anos a licenciatura com perfil profissionalizante, que lhes permite o ingresso imediato no mercado de trabalho.

 

Espera-se, por isso, que os licenciados do curso em Engenharia e Gestão Industrial apliquem as competências adquiridas na execução de actos de engenharia, como por exemplo:

  • no planeamento, elaboração, execução e coordenação de procedimentos de qualidade nas cadeias de produção industrial e em laboratórios;
  • na gestão directa de equipas de fabrico ou na gestão fabril global;
  • no controlo em processo do produto, assim como no controlo do produto acabado e das matérias-primas e/ou material de embalagem;
  • na elaboração e acompanhamento de planos de produção;
  • na coordenação de equipas pluridisciplinares, na execução de novos projectos ou novas instalações fabris;
  • no projecto e lançamento de novos produtos;
  • no marketing industrial de produtos específicos;
  • na elaboração e execução de planos de manutenção e calibração do equipamento de medida e ensaio;
  • na coordenação de equipas de segurança, organizando, desenvolvendo e controlando as acções de prevenção e de protecção contra riscos profissionais.

Plano Curricular

1.º Ano
TipoUnidade CurricularSemestreECTS
NormalEconomia para EngenhariaS16
NormalFísica IS16
NormalMatemática IS16
NormalQuímicaS16
NormalTecnologias de Informação e ProgramaçãoS16
NormalDesenho Assistido por ComputadorS26
NormalIntrodução à GestãoS26
NormalMatemática IIS26
NormalMecânica AplicadaS26
NormalTermodinâmicaS26

2.º Ano
TipoUnidade CurricularSemestreECTS
NormalEletrotecnia e Máquinas ElétricasS16
NormalIntrodução aos ProcessosS16
NormalInvestigação OperacionalS16
NormalMétodos EstatísticosS16
NormalSistemas de InformaçãoS16
NormalEletrónica AplicadaS26
NormalGestão de Operações IS26
NormalIntrodução às Tecnologias de FabricoS26
NormalMecânica de Fluidos e Transferência de CalorS26
NormalMétodos NuméricosS26

3º Ano
TipoUnidade CurricularSemestreECTS
NormalAutomação e InstrumentaçãoS16
NormalContabilidade de GestãoS16
NormalGestão da QualidadeS16
NormalGestão de Operações IIS16
NormalManutenção IndustrialS16
NormalEstratégia e MarketingS26
NormalGestão de Recursos HumanosS26
NormalInstalações e Serviços IndustriaisS26
NormalProjeto/EstágioS212

Diretor de curso

José Luís Ferreira Martinho
  dc-legi@isec.pt

Competências
  • Representar o curso;
  • Zelar pelo funcionamento regular do curso;
  • Assegurar a coordenação e a qualidade pedagógica do curso;
  • Coordenar a realização dos estágios do curso, se existirem;
  • Coordenar as visitas de estudo e outras atividades do curso;
  • Coordenar a realização da avaliação interna anual do curso;
  • Coordenar os processos de avaliação do curso;
  • Apresentar aos departamentos as necessidades logísticas;
  • Apoiar a integração dos novos alunos no curso;
  • Presidir à comissão de curso e implementar as decisões aí tomadas.

 

Comissões de curso

As comissões de curso são órgãos dos cursos de licenciatura que funcionam em articulação com o Conselho Pedagógico, com os órgãos dos departamentos e com as comissões científicas a que estão ligados.

Competências
  • Eleger o diretor de curso;
  • Eleger os restantes representantes do curso no Conselho Pedagógico, por corpos;
  • Dar parecer sobre todas as matérias referentes ao curso que lhe sejam colocadas por outros órgãos da escola ou por elementos individuais de qualquer corpo;
  • Apresentar propostas para o plano de atividades dos departamentos a que estão ligados;
  • Propor medidas que assegurem o regular funcionamento do curso;
  • Propor o calendário de avaliação das unidades curriculares do curso;
  • Apresentar propostas e dar parecer sobre orientações pedagógicas, métodos de ensino e de avaliação;
  • Propor alterações curriculares ao curso;
  • Dar parecer sobre a avaliação interna anual do curso;
  • Dar parecer sobre os processos de avaliação do curso;
  • Propor a realização de conferências, seminários e outras atividades de interesse científico e pedagógico;
  • Propor ações de formação;
  • Propor intercâmbios com outras instituições nacionais e estrangeiras;
  • Apresentar propostas sobre as regras de acesso, matrícula, inscrição, reingresso, transferência e mudança de curso.
Composição

A comissão de curso é composta por:

  1. Seis professores que lecionem no curso;

                   José Luis Ferreira Martinho

                   José Manuel Torres Farinha

                   David José da Rocha Domingues

                   Jorge Alexandre Caldeira Gonçalves de Almeida

                   Pascoal Martins da Silva

                   António Luís Ferreira Marques

  1. Seis estudantes do curso.

                   Joana Catarina Cavadas Cardoso

                   Diogo Rafael Pereira Gonçalves Panão Menezes

                   Júlio Henriques Ferreira

                   Milene Costa Nunes

                   Ana Miguel Simões Gueifão dos Santos

                   Tiago João Barros Carvalho

Competências

  • Representar o curso;
  • Zelar pelo funcionamento regular do curso;
  • Assegurar a coordenação e a qualidade pedagógica do curso;
  • Coordenar a realização dos estágios do curso, se existirem;
  • Coordenar as visitas de estudo e outras atividades do curso;
  • Coordenar a realização da avaliação interna anual do curso;
  • Coordenar os processos de avaliação do curso;
  • Apresentar aos departamentos as necessidades logísticas;
  • Apoiar a integração dos novos alunos no curso;
  • Presidir à comissão de curso e implementar as decisões aí tomadas.

Comissões de curso

As comissões de curso são órgãos dos cursos de licenciatura que funcionam em articulação com o Conselho Pedagógico, com os órgãos dos departamentos e com as comissões científicas a que estão ligados.

Competências

  • Eleger o diretor de curso;
  • Eleger os restantes representantes do curso no Conselho Pedagógico, por corpos;
  • Dar parecer sobre todas as matérias referentes ao curso que lhe sejam colocadas por outros órgãos da escola ou por elementos individuais de qualquer corpo;
  • Apresentar propostas para o plano de atividades dos departamentos a que estão ligados;
  • Propor medidas que assegurem o regular funcionamento do curso;
  • Propor o calendário de avaliação das unidades curriculares do curso;
  • Apresentar propostas e dar parecer sobre orientações pedagógicas, métodos de ensino e de avaliação;
  • Propor alterações curriculares ao curso;
  • Dar parecer sobre a avaliação interna anual do curso;
  • Dar parecer sobre os processos de avaliação do curso;
  • Propor a realização de conferências, seminários e outras atividades de interesse científico e pedagógico;
  • Propor ações de formação;
  • Propor intercâmbios com outras instituições nacionais e estrangeiras;
  • Apresentar propostas sobre as regras de acesso, matrícula, inscrição, reingresso, transferência e mudança de curso.

Composição

A comissão de curso é composta por:

  • Seis professores que lecionem no curso
  • Seis estudantes do curso

CONTACTE-NOS

Pode contactar-nos preenchendo este formulário. Responderemos o mais brevemente possível.

Morada

Rua Pedro Nunes
Quinta da Nora
3030-199 COIMBRA
Portugal

Telefones

Telefone: +351 239 790 200
Fax: + 351 239 790 201

E-mail

info@isec.pt